Diários de Motocicleta, por Cristina Brites, em homenagem aos 20 anos do É de Lei

postado em: blog | 0

No evento “Do baque ao crack: 30 anos de redução de danos no Brasil”, que aconteceu em abril desse ano, o Centro de Convivência É de Lei também celebrou seus 20 anos de atividade. O projeto visitou cidades nas cinco regiões do país com o intuito de mapear ações de redução de danos em nível nacional e trocar experiências de trabalho.

A programação do evento, que teve duração de dois dias, contou com mesas temáticas sobre Redução de Danos e IST/HIV/aids; O que vivemos e onde estamos?, a visão da equipe que participou do Projeto, a visão a partir das regiões visitadas e, finalmente, os 20 anos do É de Lei. Participaram da mesa comemorativa as duas fundadoras do Centro de Convivência É de Lei, Andrea Domanico e Cristina Brites, e profissionais que já integraram a presidência do instituto, Marina Sant’Anna, Maria Angélica Comis, Bruno Gomes e André Contrucci.

Em “Diários de Motocicleta”, Cristina Brites contou sobre o processo de construção do É de Lei e seus primeiros projetos:

“Éramos recém formadas, eu em Serviço Social e Andréa em psicologia. A redução de danos nos interessava menos pelo que conhecíamos sobre sua efetividade prática e mais pelo horizonte ético-político no qual se inscrevia. Desde o início, por caminhos diversos, fomos agregando pessoas com perfil underground, com ou sem formação profissional especializada. A memória desgastada pelo tempo, e deformada pela seletividade dos afetos, me impede de citar nominalmente todas e todos que nos acompanharam nessa aventura coletiva que foi a criação do Centro de Convivência É de Lei.”

Clique aqui para ler o documento na íntegra e aqui para assistir às outras mesas do evento “Do Baque ao Crack: 30 anos de redução de danos no Brasil”.

Confira a cobertura em vídeo da mesa “É de Lei 20 anos”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *